Percepção versus conhecimento (Cap. 3-3)

 borboleta

Percepção versus conhecimento

Antes de se conhecer algo, deve-se endireitar a percepção. Conhecer é ter certeza. Conhecimento é poder porque é certo e certeza é força. A percepção é temporária porque está sujeita ao medo ou ao amor.

As suas dificuldades brotam do fato de você não reconhecer a si mesmo, a seu irmão ou a Deus. O milagre não é conhecimento, mas uma resposta para um questionamento.

A vista espiritual não é um instrumento para o conhecimento. Entretanto, é um meio de percepção certa.

Quando você ama alguém, o percebeu como ele é. Certeza não requer ação. O conhecimento provê a força para o pensamento criativo, mas não para fazer as coisas certas. Percepção envolve o corpo. Conhecimento vem do altar interior e é intemporal porque envolve certeza. Perceber a verdade não é o mesmo que conhecê-la.

A percepção certa é necessária antes que Deus possa Se comunicar diretamente com Seus altares. A percepção pode e tem que ser estabilizada. O conhecimento é estável.
Se você ataca o erro em outra pessoa, você se ferirá. Perceba-a corretamente de modo que possa conhecê-la.

(Resumo baseado no livro “Um Curso de Milagres”)