Lição 64: Que eu a não esqueça minha função

IMG_2822

Que eu não esqueça a minha função.

A idéia de hoje é meramente outra maneira de dizer “Que eu não caia em tentação”. O propósito do mundo que vês é o de obscurecer tua função de perdoar e te prover uma justificativa para esquecê-la. É a tentação de abandonar a Deus e a Seu Filho assumindo uma aparência física. É para isso que olham os olhos do corpo.

Nada que os olhos do corpo parecem ver pode ser coisa alguma além de uma forma de tentação, já que foi esse o propósito do corpo em si mesmo. No entanto aprendemos que o Espírito Santo tem outra utilidade para todas as ilusões que tens feito e assim Ele vê um outro propósito nelas. Para o Espírito Santo, o mundo é um lugar onde aprendes a te perdoar pelo que pensas serem teus pecados. Nesta percepção, a aparência física da tentação vem a ser o reconhecimento espiritual da salvação.

Revisando nossas últimas lições, tua função aqui é a de ser a luz do mundo, uma função que te foi dada por Deus. Só a arrogância do ego te conduz a questionar isso e só o medo do ego te induz a considerar-te indigno da tarefa que te foi designada pelo próprio Deus. A salvação do mundo aguarda teu perdão, porque através dele o Filho de Deus escapa de todas as ilusões e assim de toda a tentação. Tu és o Filho de Deus.

Só serás feliz cumprindo a função que te foi dada por Deus. Isso porque tua função é a de ser feliz, usando o meio pelo qual a felicidade vem a ser inevitável. Não há outro caminho. Portanto, toda vez que escolheres cumprir ou não tua função, na realidade estás escolhendo entre ser ou não feliz.

Lembremo-nos disso hoje. Lembremo-nos disso pela manhã e de novo à noite, assim como ao longo do dia. Prepara-te com antecedência para todas as decisões que tomarás hoje, lembrando-te de que realmente são todas muito simples. Cada uma conduzirá à felicidade ou à infelicidade. Pode uma decisão tão simples realmente ser tão difícil? Não deixes que a forma da decisão te engane. Complexidade de forma não implica em complexidade de conteúdo. É impossível que qualquer decisão na terra possa ter um conteúdo diferente dessa escolha única e simples. Essa é a única escolha que o Espírito Santo vê. Portanto é a única escolha que existe.

Então pratiquemos hoje estes pensamentos:

 

Que eu não esqueça minha função.

Que eu não tente substituir a função de Deus pela minha.

Que eu perdoe e seja feliz.

Pelo menos uma vez hoje dedica dez ou quinze minutos a uma reflexão sobre isso com os olhos fechados. Pensamentos correlatos virão para ajudar-te, se te lembrares da importância crucial de tua função para ti mesmo e para o mundo.

Nas frequentes aplicações da idéia de hoje ao longo do dia, dedica vários minutos a revisar estes pensamentos e em seguida a pensar neles e em mais nada. Será difícil particularmente no começo, pois não estás treinado na disciplina mental que isso requer. Talvez precises repetir “Que eu não esqueça a minha função” com frequência para te ajudar a concentrar-te.

São requeridas duas formas de períodos de prática mais curtos. Algumas vezes faze os exercícios com os olhos fechados, tentando concentrar-te nos pensamentos que estás usando. Nas outras vezes mantém teus olhos abertos depois de revisar os pensamentos e em seguida olha vagarosa e indiscriminadamente a teu redor dizendo para ti mesmo:

 

Esse é o mundo que tenho por função salvar.

(Livro: “Um Curso em Milagres”)

 

Para estudar a lição em áudio, clique no áudio abaixo:

 

Para ouvir a “música-lição” em inglês, em celebração aos 50 anos do livro “A Course in Miracle” – 2015 Revival – by James Twyman – clique no áudio abaixo:

 

Caso esteja tendo dificuldade de ver os links para os áudios:  clique aqui

Para rever as lições 01 a 63:  clique aqui

Para voltar à página principal:  clique aqui